in

O começar é uma palavra familiar em nossos lábios

O começar é uma palavra muito familiar em nossos lábios mas, na maior parte queremos dizer o começo de um elo na cadeia de eventos.

O-começar-é-uma-palavra-familiar-em-nossos-lábios

Mas quem pode conceber o começo da criação? Quem pode viajar de volta ao pensamento até o primeiro momento de sua existência e olhar para a eternidade além dela?

A Bíblia nos leva de volta àquele começo, o primeiro momento em que o universo existiu. Até onde foi o ponto de partida do tempo que não sabemos, nem de que forma o universo surgiu, se foi completado, ou em germes a serem desenvolvidos no decorrer das eras.

Só nos é ensinado que antes daquele “começo” o universo não era, e que “os mundos estavam enquadrados pela palavra de Deus” (Hebreus 11.3) – sua substância e as leis pelas quais são regidos. 

Com isso, as conclusões da ciência concordam. Eles apontam que as forças da natureza tendem à extinção e, portanto, devem ter tido um começo. Para a questão de como foi esse começo, a Bíblia dá a resposta. 

1. O que era antes doprincípio”? Deus era; ele criou tudo Salmos (90:2); e se ultrapassar o nosso poder de conceber um Ser auto existente eterno, menos ainda podemos perceber vida, poder, lei surgindo sem causa, e ‘no princípio era a Palavra’; e o Espírito Santo, por quem Cristo se ofereceu Hebreus (9:14). Mas além disso, antes do começo, o Cordeiro foi morto Apocalipse (13:8). 
 
Isto é, a necessidade de redenção foi prevista e o plano providenciado – e nós fomos escolhidos Efésios (1:4), e um reino preparado para nós Mateus (25:34). Assim, a redenção não foi uma reflexão tardia, nem a reparação do fracasso; mas o propósito de Deus desde a eternidade e, portanto, o que é melhor.

2. Qual foi o “começo”? A criação de um campo no qual os planos de Deus seriam realizados e suas perfeições manifestadas. E no curso de seu trabalho, a criação de seres a quem e em quem ele poderia se dar a conhecer, que poderia glorificá-lo aqui e desfrutá-lo para sempre.

3. Nós marcamos então no princípio, Deus produziu o que havia sido ordenado na eternidade – seu plano completo até o fim, nossa salvação, redenção e criação. “Muito bom” Gênesis (1:31) foi muito além das coisas então existentes na terra.

E se for pedido, como é “muito bom” consistente com o pecado? Um inimigo semeou joio e prejudicou o trabalho do Criador o mundo é uma ruína. Oh, sem fé! por que temerosa? Se Deus pudesse dar vida a ossos secos Ezequiel (37:6), se ele pudesse de pedras criar filhos para Abraão, ele não pode, por aparente ruína, levantar um templo mais glorioso?

Mas tu dizes: Como pode isto acontecer? Você pode resolver um dos menores mistérios da criação? E é estranho que não consigas resolver esse mistério em que os anjos desejam olhar? O suficiente para saber Romanos (5:20); para lembrar, “não vemos ainda”. Hebreus (2:8); e humildemente esperar o tempo e o caminho de nosso Pai.

4. Para encorajamento pessoal. Nosso estado é visto e providenciado desde o começo. Assim, nosso direito de confiar nas promessas de Deus não depende de nada em nós, mas faz parte de seu plano original.

O chamado de nosso Senhor aos pecadores está em maior concordância, com o que foi ordenado no princípio. Quem quiser Apocalipse (22:17), mas ecoa a palavra que chamou o universo em ser. 

Por que rezar?